• Marsurvivor

Sobrevivencialismo Urbano: Gírias e expressões do submundo do crime


Nada melhor para o sobrevivencialista e combatente urbano do que conhecer os predadores urbanos em todos seus aspectos, até mesmo culturais, a forma de se comunicar, diante disso hoje estou publicando uma lista dos termos mais usados.


Principais gírias e expressões utilizadas no submundo do crime e nos estabelecimentos prisionais do Brasil:


ABACATARÉ: caipirão, bobo.

ABELHEIRO: ônibus lotado

ABONADO: cheio de dinheiro

ABONAR: corromper, dar dinheiro

ABRIR: confissão na manha, sem violência.

ABRIR NO PÉ: fugir correndo

ACERTO: composição entre bandido e outros.

AÇO: arma branca

AÇOUGUE: prostíbulo

ADÊVO: advogado

AFANADOR: ladrão.

AFANO DE RODADORA: roubo de moto.

AGADANHAR: furtar

AGUENTAR-SE: não confessar

ALABAMA: quem atrai outros para jogos de azar.

ALIVIAR: roubar

ALÍVIO: advogado

ALTO: bêbado

ALVARÁ DO PADRE CHICO: morte

AMARELAR: ficar com medo

AMARELO: pessoa oriental

AMPÕLA: garrafa de pinga

ANASTÁCIO: bobo, otário

ANDAR DE CIMA: céu

ANTENA: ouvido

APAGAR: matar

APAGAR-SE : morrer

APRONTAR: sair para roubar

APRONTO: feito criminoso

ARAPONGA: que fala muito alto

ARAQUE: mentira

ARATACA: armadilha

ARATADO: caipirão

ARPUADO: condenado, preso em flagrante.

ARRANCA RABO: briga pesada

ARRASTAR O PÉ: fugir

ARREAR A CASCATA: jogar a conversa para cima de alguém

ARRÊGLO: ajuste entre bandido e polícia

ARRIBITE: bala

ASA NO PÉ: fugir correndo

ASPIRINA: oficial aspirante da pm.

ATRACADOR: vigarista que encosta no otário.

AUTÓPSIA: furtar alguém enquanto dorme

AVENIDA: corte com navalha

AVIÃO: menor que entrega drogas.

AZEITONA: projétil de arma

BABACA: trouxa, bobo.

BABAÇÚ: comida

BACANAÇO: rico, elegante.

BADÚ: adivinhão

BAGANA: porção de maconha

BAIRRO ALTO: céu

BAIXAR: matar

BALÃO APAGADO: bêbado dormindo

BALZÁQUIA: prostituta com mais de 50 anos

BAMBI: homossexual

BANDEIRA: marcar bobeira

BANDEIRADO: ligado por efeito de drogas

BANHAR: passar para trás.

BARATA: freira

BARATINADO: sob efeito de drogas

BARBANTE: veia - artéria.

BÁRBARO: elegante - impecável.

BARCA: viatura policial

BARRA LEVE: menos agressivo

BARRA LIMPA: sem vigilância policial

BARRA PESADA: ambiente mal frequentado

BARRA SUJA: sem condições de ação

BASEADO: cigarro de maconha

BASQUETE: fazer um assalto

BATATOLINA: certo - exato.

BATE PAU: informante - cagueta.

BATER: contar - delatar.

BATER GRADE: chamada de presos

BATOTA: roubo no jogo

BECA: roupa

BELA ROBA: bela mulher, no sentido pejorativo.

BERRANTE: escopeta calibre 12

BERRO: revolver

BIABADA: surra BICICLETA: óculos BICUDA: faca

BIDRAQUE: esperto - metido a chefe.

BIDÚ: adivinhão

BIRITA: cachaça

BIZÚ: combinação.

BOBO: relógio

BOBO ALEGRE: despertador

BOCA: local de malandragem

BOCA DE FUMO: ponto de venda de maconha

BOCA DE SIRÍ: silêncio

BOCA DO LIXO: zona do baixo meretrício

BOCA DO LUXO: zona do alto meretrício

BOCA RICA: bom local para roubos valiosos

BOI: vaso sanitário da cadeia

BOIEIRO: preso que distribui as refeições na cadeia. BOMBETA: boné

BONDÃO: onibus que leva os presos

BONECO: informante policial-criança

BONZÃO: valente-bravo

BORDEJO: passeio para achar um lance criminoso

BOROCOCHÔ: velho doente

BOTE: botequim-bar

BOY: menor homossexual.

BRACELETE: algemas

BRAIADO: trocado-permutado.

BRANCO: serviço

BRILHO: anel-cocaína.

BRILHOSO: anel de diamantes

BRISA: vagabundagem

BRONCA: inquérito policial

BRONZE: dinheiro

BUCHICHO: mexerico

BUFA: dinheiro

BUFANTE: revólver

BUFÓSA: pistola

BULDOGUE: revolver cano curto

BUNDA MOLE: covarde

BUNFA: dinheiro

BUTE: sapato

CABEÇA BAIXA: porco

CABRESTEIRO: ladrão de cavalos

CABRITO: carro ou arma produto de roubo

CACHORRINHO: informante policial

CADÁVER: pessoa dormindo

CADEIERO: presidiário antigo.

CAFUÁ: isolamento subterrâneo

CAGUÊTA: delator

CAI DURO: comida

CAIR DA ÉGUA : entrar em cana

CAIR NO MUNDO: ir embora

CAIXA DE TOSSE: peito

CAMBAU: idem pau de arara

CAMBURÃO: viatura do i.m.l.

CAMELAR: andar a pé

CAMPANA: observação das vítimas

CANA: prisão

CANA DURA: policial enérgico

CANAVIAL: prisão prolongada

CANDONGA: arruaça, anarquia.

CANETA DE BOMBA: chave falsa

CANJIBRINA: pinga

CANO: revolver

CAPIM: dinheiro

CAPIM SÊCO: maconha

CARA COMPRIDA: cavalo

CARANGO: automóvel

CARANGUEJEIRO: ladrão de carros

CARANGUEJO: carro

CARTEAR MARRA: mostrar valentia

CARVÃO: dinheiro

CASA DA BANHA: pavilhão dois da casa de detenção

CASA DE CABOCLO: armadilha

CASA DE PEDRA: presídio

CASA DO CÃO: presídio

CASCATA: conversa fiada

CASIMIRA INGLESA: diretor de presídio

CATREVAGE: roupa velha

CATUABA: cachaça

CAVALO CEGO: carro

CAVALO DE AÇO: motocicleta

CAVEIRISTA: médico legista

CESARIANA: navalhada

CHÁ: maconha

CHALAR: bater papo furado

CHALÉ: ponto de jogo de bicho

CHAMBREGA: feia, horrorosa

CHAPADO: sob efeito de drogas

CHAPINHA: jogo de azar c/3 tampinhas

CHAPOREBA: amigo

CHATA: carteira de dinheiro

CHAVEIRO: carcereiro

CHIBABA: maconha

CHIBABEIRO: maconheiro

CHICO DOCE: cassetete de madeira

CHUÉ: sem valor , duro

CHUPA LELÉ: trouxa, bobo

CHURREAR: bater carteira

CHURUPITO: projétil

CHUVEIRAR: passar para trás

CHUVEIRO: lôgro.

CIDADE DO PÉ JUNTO : cemitério

COBERTO: armado

COBERTURA: proteção

COICE DE MULA: policial violento

COIÓ: idiota

COLÉGIO: penitenciária

COMPLETA: prostituta

CONJESTA: viatura da rota (esquadrão policial)

CONTADOR: promotor de justiça

CORDÃO: veia, artéria

CORRÓ: pequena cela para averiguação

CORUJA: guarda noturno

COSTUREIRA: metralhadora

COVARDIA: apito

COVITEIRO: telefone

CRACHÁ: distintivo

CRAÚNA: preto

CRISTINA: cocaína CROCODILAGEM : traição CROCÔ : traição

CURIOSO: juíz

CURRIOLA: turma de vadiagem

DANÇA DE RATO: briga entre detentos

DANÇAR: entrar em cana

DAR AS CARAS: comparecer no fórum

DAR CANA: prender DAR MILHO: vacilar

DAR NO PÉ: fugir a pé

DAR O PINOTE: escapar, fugir

DAR O SERVIÇO: denunciar

DAR UM BONÉ: tapear

DAR UM CHAPÉU: tapear, trapacear

DAR UM PLÁ: avisar DAR UM PICOTE : fazer sexo

DAR UMA BANDA: andar a tôa

DEDAR: entregar

DEDO DURO: caqueta

DEDO MOLE: assassino

DEITAR: matar

DEITAR O CABELO: fugir

DEITAR UMA CANA: fazer uma prisão

DENTUÇA: chave falsa

DEPENAR: roubar acessórios de carro

DESAPARECER NA CURVA: fugir correndo DESCASCAR: se masturbar

DESLIGADO: sem atenção.

DESTRAMBELHADO: avoado, meio louco.

DIAMBA: maconha

DICAR: passar informações

DITA: penitenciária

DONA JUSTA: polícia

DORMIR DE TOUCA: marcar bobeira

DORMITÓRIO: cemitério

DREQUE: espelotiado, aprontador

DUANA: roupa bonita

DURÃO: briguento

DUREZA: dificuldade financeira

EMBANDEIRADO: valentão, importante, superior.

EMBARCAR: matar

EMBRULHADA: tapeação

EMPACOTAR: matar

ENCHER OS CANOS: tomar drogas injetáveis

ENRUSTIR: esconder

ENTRAR DE GAIATO: ser prejudicado

ERVA DO SONHO: maconha

ESCAMAR: enfrentar

ESCRACHE: fotografia

ESCRUNCHAR: arrombar

ESCULACHO: bronca

ESCUTADOR DE NOVELA: orelha

ESFUMAÇAR: fugir

ESPIANTAR: fugir

ESTÁCIO: otário, bobão.

ESTALEIRO: pau de arara, peça para fumar maconha

ESTARRO: confronto violento

ESTICAR: ir embora

ESTOURAR PIPOCA: inquéritos contra

ESTRADÃO: local de desova de cadáver.

FACADISTA: quem pede dinheiro

FALAR INGLÊS: interrogar

FALCÃO: telefone

FANDANGO: briga

FARINHA: cocaína

FAZEDOR DE ANJO: aborteiro

FAZER A MALA: ganhar muito dinheiro

FAZER CARIDADE: matar

FAZER NOME: ter fama no mundo do crime

FAZER PRESENÇA: fornecer drogas sem cobrar

FAZER UM CAVALO: roubar um carro para assalto FAZER UM CASTELO : se mastubar

FAZER VARAL: aprontar

FECHAR: matar

FEDERAL: informante policial

FERREIRO: ladrão de relógios

FIAPO: punhal, faca.

FININHO: cigarro de maconha

FIRULA: fazer hora

FISCAL DA NATUREZA: vadio de beira de praia FITA: oportunidade FITA PODRE : situação desvantajosa

FOGARÉU: reunião para fumar maconha

FOGUETEIRO: sentinela de ponto de drogas

FOGUETISTA: fofoqueiro

FRITAR: matar

FUBÁ: cocaína

FULERAGEM: sem dinheiro, duro, caído.

FUMACÊ: maconheiro

FUNÇA: funcionário da cadeia

FUNDÃO: pavilhão 9 da casa de detenção de sp.

FURADA: facada

FUZUÊ: bagunça, apronto geral.