• Marsurvivor

Sobrevivencialismo Urbano: Gírias e expressões do submundo do crime


Nada melhor para o sobrevivencialista e combatente urbano do que conhecer os predadores urbanos em todos seus aspectos, até mesmo culturais, a forma de se comunicar, diante disso hoje estou publicando uma lista dos termos mais usados.


Principais gírias e expressões utilizadas no submundo do crime e nos estabelecimentos prisionais do Brasil:


ABACATARÉ: caipirão, bobo.

ABELHEIRO: ônibus lotado

ABONADO: cheio de dinheiro

ABONAR: corromper, dar dinheiro

ABRIR: confissão na manha, sem violência.

ABRIR NO PÉ: fugir correndo

ACERTO: composição entre bandido e outros.

AÇO: arma branca

AÇOUGUE: prostíbulo

ADÊVO: advogado

AFANADOR: ladrão.

AFANO DE RODADORA: roubo de moto.

AGADANHAR: furtar

AGUENTAR-SE: não confessar

ALABAMA: quem atrai outros para jogos de azar.

ALIVIAR: roubar

ALÍVIO: advogado

ALTO: bêbado

ALVARÁ DO PADRE CHICO: morte

AMARELAR: ficar com medo

AMARELO: pessoa oriental

AMPÕLA: garrafa de pinga

ANASTÁCIO: bobo, otário

ANDAR DE CIMA: céu

ANTENA: ouvido

APAGAR: matar

APAGAR-SE : morrer

APRONTAR: sair para roubar

APRONTO: feito criminoso

ARAPONGA: que fala muito alto

ARAQUE: mentira

ARATACA: armadilha

ARATADO: caipirão

ARPUADO: condenado, preso em flagrante.

ARRANCA RABO: briga pesada

ARRASTAR O PÉ: fugir

ARREAR A CASCATA: jogar a conversa para cima de alguém

ARRÊGLO: ajuste entre bandido e polícia

ARRIBITE: bala

ASA NO PÉ: fugir correndo

ASPIRINA: oficial aspirante da pm.

ATRACADOR: vigarista que encosta no otário.

AUTÓPSIA: furtar alguém enquanto dorme

AVENIDA: corte com navalha

AVIÃO: menor que entrega drogas.

AZEITONA: projétil de arma

BABACA: trouxa, bobo.

BABAÇÚ: comida

BACANAÇO: rico, elegante.

BADÚ: adivinhão

BAGANA: porção de maconha

BAIRRO ALTO: céu

BAIXAR: matar

BALÃO APAGADO: bêbado dormindo

BALZÁQUIA: prostituta com mais de 50 anos

BAMBI: homossexual

BANDEIRA: marcar bobeira

BANDEIRADO: ligado por efeito de drogas

BANHAR: passar para trás.

BARATA: freira

BARATINADO: sob efeito de drogas

BARBANTE: veia - artéria.

BÁRBARO: elegante - impecável.

BARCA: viatura policial

BARRA LEVE: menos agressivo

BARRA LIMPA: sem vigilância policial

BARRA PESADA: ambiente mal frequentado

BARRA SUJA: sem condições de ação

BASEADO: cigarro de maconha

BASQUETE: fazer um assalto

BATATOLINA: certo - exato.

BATE PAU: informante - cagueta.

BATER: contar - delatar.

BATER GRADE: chamada de presos

BATOTA: roubo no jogo

BECA: roupa

BELA ROBA: bela mulher, no sentido pejorativo.

BERRANTE: escopeta calibre 12

BERRO: revolver

BIABADA: surra BICICLETA: óculos BICUDA: faca

BIDRAQUE: esperto - metido a chefe.

BIDÚ: adivinhão

BIRITA: cachaça

BIZÚ: combinação.

BOBO: relógio

BOBO ALEGRE: despertador

BOCA: local de malandragem

BOCA DE FUMO: ponto de venda de maconha

BOCA DE SIRÍ: silêncio

BOCA DO LIXO: zona do baixo meretrício

BOCA DO LUXO: zona do alto meretrício

BOCA RICA: bom local para roubos valiosos

BOI: vaso sanitário da cadeia

BOIEIRO: preso que distribui as refeições na cadeia. BOMBETA: boné

BONDÃO: onibus que leva os presos

BONECO: informante policial-criança

BONZÃO: valente-bravo

BORDEJO: passeio para achar um lance criminoso

BOROCOCHÔ: velho doente

BOTE: botequim-bar

BOY: menor homossexual.

BRACELETE: algemas

BRAIADO: trocado-permutado.

BRANCO: serviço

BRILHO: anel-cocaína.

BRILHOSO: anel de diamantes

BRISA: vagabundagem

BRONCA: inquérito policial

BRONZE: dinheiro

BUCHICHO: mexerico

BUFA: dinheiro

BUFANTE: revólver

BUFÓSA: pistola

BULDOGUE: revolver cano curto

BUNDA MOLE: covarde

BUNFA: dinheiro

BUTE: sapato

CABEÇA BAIXA: porco

CABRESTEIRO: ladrão de cavalos

CABRITO: carro ou arma produto de roubo

CACHORRINHO: informante policial

CADÁVER: pessoa dormindo

CADEIERO: presidiário antigo.

CAFUÁ: isolamento subterrâneo

CAGUÊTA: delator

CAI DURO: comida

CAIR DA ÉGUA : entrar em cana

CAIR NO MUNDO: ir embora

CAIXA DE TOSSE: peito

CAMBAU: idem pau de arara

CAMBURÃO: viatura do i.m.l.

CAMELAR: andar a pé

CAMPANA: observação das vítimas

CANA: prisão

CANA DURA: policial enérgico

CANAVIAL: prisão prolongada

CANDONGA: arruaça, anarquia.

CANETA DE BOMBA: chave falsa

CANJIBRINA: pinga

CANO: revolver

CAPIM: dinheiro

CAPIM SÊCO: maconha

CARA COMPRIDA: cavalo

CARANGO: automóvel

CARANGUEJEIRO: ladrão de carros

CARANGUEJO: carro

CARTEAR MARRA: mostrar valentia

CARVÃO: dinheiro

CASA DA BANHA: pavilhão dois da casa de detenção

CASA DE CABOCLO: armadilha

CASA DE PEDRA: presídio

CASA DO CÃO: presídio

CASCATA: conversa fiada

CASIMIRA INGLESA: diretor de presídio

CATREVAGE: roupa velha

CATUABA: cachaça

CAVALO CEGO: carro

CAVALO DE AÇO: motocicleta

CAVEIRISTA: médico legista

CESARIANA: navalhada

CHÁ: maconha

CHALAR: bater papo furado

CHALÉ: ponto de jogo de bicho

CHAMBREGA: feia, horrorosa

CHAPADO: sob efeito de drogas

CHAPINHA: jogo de azar c/3 tampinhas

CHAPOREBA: amigo

CHATA: carteira de dinheiro

CHAVEIRO: carcereiro

CHIBABA: maconha

CHIBABEIRO: maconheiro

CHICO DOCE: cassetete de madeira

CHUÉ: sem valor , duro

CHUPA LELÉ: trouxa, bobo

CHURREAR: bater carteira

CHURUPITO: projétil

CHUVEIRAR: passar para trás

CHUVEIRO: lôgro.

CIDADE DO PÉ JUNTO : cemitério

COBERTO: armado

COBERTURA: proteção

COICE DE MULA: policial violento

COIÓ: idiota

COLÉGIO: penitenciária

COMPLETA: prostituta

CONJESTA: viatura da rota (esquadrão policial)

CONTADOR: promotor de justiça

CORDÃO: veia, artéria

CORRÓ: pequena cela para averiguação

CORUJA: guarda noturno

COSTUREIRA: metralhadora

COVARDIA: apito

COVITEIRO: telefone

CRACHÁ: distintivo

CRAÚNA: preto

CRISTINA: cocaína CROCODILAGEM : traição CROCÔ : traição

CURIOSO: juíz

CURRIOLA: turma de vadiagem

DANÇA DE RATO: briga entre detentos

DANÇAR: entrar em cana

DAR AS CARAS: comparecer no fórum

DAR CANA: prender DAR MILHO: vacilar

DAR NO PÉ: fugir a pé

DAR O PINOTE: escapar, fugir

DAR O SERVIÇO: denunciar

DAR UM BONÉ: tapear

DAR UM CHAPÉU: tapear, trapacear

DAR UM PLÁ: avisar DAR UM PICOTE : fazer sexo

DAR UMA BANDA: andar a tôa

DEDAR: entregar

DEDO DURO: caqueta

DEDO MOLE: assassino

DEITAR: matar

DEITAR O CABELO: fugir

DEITAR UMA CANA: fazer uma prisão

DENTUÇA: chave falsa

DEPENAR: roubar acessórios de carro

DESAPARECER NA CURVA: fugir correndo DESCASCAR: se masturbar

DESLIGADO: sem atenção.

DESTRAMBELHADO: avoado, meio louco.

DIAMBA: maconha

DICAR: passar informações

DITA: penitenciária

DONA JUSTA: polícia

DORMIR DE TOUCA: marcar bobeira

DORMITÓRIO: cemitério

DREQUE: espelotiado, aprontador

DUANA: roupa bonita

DURÃO: briguento

DUREZA: dificuldade financeira

EMBANDEIRADO: valentão, importante, superior.

EMBARCAR: matar

EMBRULHADA: tapeação

EMPACOTAR: matar

ENCHER OS CANOS: tomar drogas injetáveis

ENRUSTIR: esconder

ENTRAR DE GAIATO: ser prejudicado

ERVA DO SONHO: maconha

ESCAMAR: enfrentar

ESCRACHE: fotografia

ESCRUNCHAR: arrombar

ESCULACHO: bronca

ESCUTADOR DE NOVELA: orelha

ESFUMAÇAR: fugir

ESPIANTAR: fugir

ESTÁCIO: otário, bobão.

ESTALEIRO: pau de arara, peça para fumar maconha

ESTARRO: confronto violento

ESTICAR: ir embora

ESTOURAR PIPOCA: inquéritos contra

ESTRADÃO: local de desova de cadáver.

FACADISTA: quem pede dinheiro

FALAR INGLÊS: interrogar

FALCÃO: telefone

FANDANGO: briga

FARINHA: cocaína

FAZEDOR DE ANJO: aborteiro

FAZER A MALA: ganhar muito dinheiro

FAZER CARIDADE: matar

FAZER NOME: ter fama no mundo do crime

FAZER PRESENÇA: fornecer drogas sem cobrar

FAZER UM CAVALO: roubar um carro para assalto FAZER UM CASTELO : se mastubar

FAZER VARAL: aprontar

FECHAR: matar

FEDERAL: informante policial

FERREIRO: ladrão de relógios

FIAPO: punhal, faca.

FININHO: cigarro de maconha

FIRULA: fazer hora

FISCAL DA NATUREZA: vadio de beira de praia FITA: oportunidade FITA PODRE : situação desvantajosa

FOGARÉU: reunião para fumar maconha

FOGUETEIRO: sentinela de ponto de drogas

FOGUETISTA: fofoqueiro

FRITAR: matar

FUBÁ: cocaína

FULERAGEM: sem dinheiro, duro, caído.

FUMACÊ: maconheiro

FUNÇA: funcionário da cadeia

FUNDÃO: pavilhão 9 da casa de detenção de sp.

FURADA: facada

FUZUÊ: bagunça, apronto geral.

GABI: gabinete de investigações (antigo)

GABIRÚ: ladrão

GAFANHOTO: helicóptero

GAIATA: carteira

GAIOLA: cadeia

GALEGO: gringo

GALINHA MORTA: pouco valor

GAMBÉ: depreciativo do policial militar

GANSO: informante policial

GARFAR: furtar carteira

GARRAFA: ampôla de entorpecente

GATO BRABO: ladrão que sobe em telhados

GELADA: estar sendo processado

GERERÊ: maconha

GOMA: pequeno roubo, furto

GORORÓBA: comida

GRAMPO: algemas

GROSELHA: pessoa muito louca

GRUDE: comida

GRUPO: mentira

GUANACO: guarda

GUENTAR: apropriação indébita, tomar algo.

GUINDADO: preso

GUITARRA: máquina que dizem fazer dinheiro

GUITARRISTA: quem aplica o conto da guitarra

GUZULA: comida

HABEA: habeas corpus HIGHLANDER: faca fabricada na cadeia pelo preso

HOLOFOTES: óculos

HOMEM DA CAPA PRETA: juíz

HOTEL FAZENDA: penitenciária de araraquara - sp

HOTEL JARAGUÁ: pavilhão 2 da casa de detenção-sp.

IGREJINHA: local de jogo

INTRUJÃO: receptador

IRMÃO DA ÔPA: malandro

IRMÃO DE BRISA: comparsa

JANTAR: dar uma dura em alguém JEGA : cama

JEREMIAS: ingênuo

JIBÓIA: chicote que começa grosso e vai afinando

JOÃO MEIA DÚZIA: revolver

JUNTAR OS PÉS: morrer

JUSTA: polícia

LAMBEDEIRA: faca

LAMBRÊGO: estrangeiro

LANÇA: assalto

LARANJA: testa de ferro

LAVAR A JEGA: lança muito boa

LAZEIRA: metido, arrogante

LEI DO CÃO: pacto de silêncio

LELÉ DA CUCA: indivíduo desequilibrado

LESCO LESCO: conversa fiada, papo furado.

LIBERTINA: liberdade.

LIGADO: atento, com atenção.

LIMPAR-SE: fugir

LIMPEZA: livre de riscos

LINGUARUDO: telefone

LINHA DE FRENTE: valentão.

LISANTE: cabelo

LOLÓ: cola de sapateiro

LOQUE: maluco

LORÉ: inferior

LUIZ XV: sapato

LUMUMBA: negro

LUNFA: parceiro, ladrão.

LUNFA PESADÃO: arrombador de cofres.

MACACA: caderninho de telefones.

MACACO PRETO: telefone

MACIOTA: com muita calma

MADAME: cartomante

MAGRELA: bicicleta

MAJERO: contrabando

MAJORENGO: delegado de polícia

MAJÚ: delegado de polícia

MAJURA: delegado plantonista

MALACO: bandido vadio e sem confiança.

MAMÃEZADA: conversa mole

MAMBEMBE: bêbado

MANDADA DE MAGRELA: roubo de bicicleta

MANHA: esperteza

MANJAR: ver, ficar de olho, estudar.

MÃO GRANDE: furto qualificado.

MÁQUINA: arma de fogo

MARCAÇÃO: vacilo na hora da ação.

MARCADA: entrar sem querer

MARIA LOUCA: bebida alcoólica feita na prisão

MARIJUANA: maconha

MARIQUINHA: artefato para fumar maconha

MARMOTISTA: arrombador de cofre

MARRUDO : provocador

MASSA: população carcerária

MATO: maconha

MATRACA: metralhadora

MEGA: meganha, policial.

MEIÓTA: pistola calibre 7,65

METER OS PEITOS: trabalhar

METRALHADORA: máquina de escrever

MICHA: chave falsa

MICHEIRO: especialista em abrir fechaduras.

MICO: ladrão menor de idade.

MIGUÉ: otário

MINA: mulher que sustenta homem.

MISTERIOSO: dinheiro

MÓCA: café

MOCÓ: esconderijo

MOCORONGO: idiota

MOCOSADO: escondido

MOCOSAR: esconder

MÔFO: muitos anos de cana

MORCEGAR: vadiar

MORFA: comida

MORFI: morfina

MORGÊGO: rondas noturnas

MOSTEIRO: casa de detenção

MULA: entregador de drogas em quantidade

MUQUIFO: lugar ruim, despresível

MUSEU: pessoa velha

MUXIBA: mulher velha

NOVELISTA: pessoa louca por televisão

OITÃO: revólver calibre 38

OLHEIRO: observador

OLHO DE VIDRO: policial ingênuo

ÓME: investigador de polícia

ONDA: notícia alarmante

OSSADA: corpo humano

OSSO: amante

ÔTA: otário, bôbo

PÁ: turma

PACAS: pra valer

PACAU: porção de maconha

PACO: maço de papel imitando dinheiro

PAGAR PAU: propina pra não entrar em cana

PAGAR UM SAPO: desmentir uma declaração

PAI: receptador

PÁLIDO: ficar sem tomar sol na cadeia

PÃO NA GRAXA: pão com manteiga

PAPAGAIADA : brincadeiras

PAPA-GENTE: escrivão de polícia

PAPAI-GRANDE : presidente da república

PAPEL : dose de cocaína

PARANGO: cigarro de maconha PARSA: comparsa

PATCHULÍ : chinês

PATOTA: turma, gang

PATUÁ : feitiço

PAU DE ARARA: forma de tortura

PAVUNA : noite PEÇA : arma

PÉ DE BORRACHA: automóvel

PÉ DE CHUMBO: policial que não se corrompe

PEDRA : crack

PEDRA 90: boa pessoa, fiel

PEGA PESADO: equipe policial de ronda bancária

PEGAR O BONÉ: ir embora

PELÊGA : cédula, dinheiro

PENDURAR: colocar alguém no pau de arara

PENITA: penitenciária

PENOSA: galinha PERERECA : resistência de chuveiro usado pelos detentos para esquentar a comida na cadeia.

PESTANADA: cochilo

PESTE: aids

PIABA: surra

PIAR: contar algo

PICHO : grana, dinheiro

PICHULÉ: de baixo valor

PICO: injeção de drogas

PIFAR : morrer

PIJAMA : caixão de defunto

PILA : dinheiro

PIMENTÃO : nariz

PINÓIA : lôgro

PINTA : elemento perigoso

PINTAR A MACACA: fazer anarquias

PIOIENTO : pessoa da ralé

PIPOCA : processo

PIRANDELO : sair de fininho

PIRAR : ficar louco

PIRITUBA : cachaça

PISANTE : sapato

PIVETE : menor delinqüente

PÓ : cocaína

POEIRA : cocaína

POLENTA : pessoa molenga

POMBAL : presídio de mulheres

POMBO SEM ASA : sôco

PORORÓ : dinheiro

POSITIVO: produto de roubo

POTE : cela forte dos presídios

PRÁ LÁ DE BAGDÁ: bêbado

PREMIADO : condenado

PRESEPADA : gaiatice

PULADOR DE VENTANA : ladrão que pula janelas

PUXAR CANA: cumprir pena

PUXAR CORDA: cumprir pena elevada.

PUXAR FUMO : fumar maconha

PUXAR O CARRO : fugir

PUXAR O COURO: bater carteira

PUXAR UM CARANGO: roubar um carro QUADRADA: pistola

QUEIMANTE : revolver

QUEIXO DURO: quem não delata em nenhuma hipótese.

QUENGA : prostituta

QUINZÃO: fuzil ar. 15

QUIRELA : dinheiro

QUIRIQUIXI : algemas

QUIZUMBA : macumba ou anarquia

RABO DE FOGUETE: perigo

RABO QUENTE: automóvel

RACHA : partilha de roubo

RAMPEIRA : mulher vulgar

RANGO : comida

RATAZANA : mulher ladra

RATO : ladrão

RATO DE PRAIA: ladrão de praia

REBITE : tiro ou comprimido de entorpecente

REBORDOZA : apronto geral

REINO DO VAI NÃO VOLTA: céu

REMO : colherinha de mexer café

RODAR: ser preso

RODAR : entrar em cana

ROLÊ : dar uma volta.

RONDANTE : guarda noturno

ROPEIRO : ladrão que distrai a vítima

SÁBIO : repórter

SABONETE : repreensão severa

SACO DE BROA : barriga

SACO DE TRIPA: abdomem

SALIVAR : enrolar um papo

SAMANGO : depreciativo do policial militar

SANFONA : carteira para fazer um "paco"

SANFRAR : esfaquear

SEBO NAS CANELAS: fugir correndo

SEGURO : preso em segurança dentro da prisão SENTAR O AÇO : apunhalar

SENTAR O DEDO: atirar

SESSÃO ESPÍRITA: interrogatório com espancamento

SEU XAVIER: carcereiro

SIMPATIA : gente boa

SUADOR : furto enquanto acontece a relação sexual.

SUAR : praticar o "suador"

SUJEIRA : coisa ruim, atrapalhado.

TACSOLA: sapato

TÁXI : forma de punição entre detentos

TELEFONE : tapa simultâneo nas duas orelhas

TEMPESTADE : viatura da rota (batalhão da pm. Paulista)

TENDA : loja de receptação

TENDEIRO : ladrão de lojas

TERESA : corda feita com retalhos de roupas de cama

TERRA DO PÉ JUNTO: cemitério

TESOURA : batedor de carteiras

TICO-TICO: aparelho de telex (antigo)

TINTUREIRO : carro de presos

TIRA : policial

TIRA REVESSO: policial comparsa de bandidos

TIRAGEM: equipe policial

TIRAR CANA: cumprir pena TIRAR UMAS ALEMANHA : cumprir pena

TIRUNCHO: policial que trabalha sozinho

TISIU : preto

TITITI : fofoca, papo furado

TOCO : dinheiro de suborno

TOCO MOCHO: bilhete de loteria adulterado

TOMADOR NA MARRA: assaltante

TOQUEIRO : aplicador do "toco"

TOTÓ : cagueta

TRABUCAR : trabalhar

TRABUCO : arma de fogo

TRAMPO : serviço

TRANCA : cadeia

TRANQUEIRA : companhia ruim

TRANSA : combinação para assalto

TRANSADO : coisa boa, bonito

TRAVECO : travesti

TREZE : louco

TRIC-TRIC : cheio de histórias

TRIPA : cigarro de maconha

TROLOLÓ : aplique de conto do vigário

TROMBADA : pequenos assaltos derrubando a vítima no chão.

TROMBADAÇA : encontro com a polícia

TRUTA : malandro

TURMA DA PESADA: ladrões de bancos

UM SETE UM: estelionato, aplicar um golpe

VACINA : facada

VAGOLINO : vadio VENENO : situação ruim

VENTANA : janelas

VENTO : dinheiro VERME : PM

VERMELHINHO : jogo de cartas com duas preta e uma vermelha

VESTIR O CAMISOLÃO: morrer

VICHENZO : pessoa boba, honesta

VIOLINISTA : aplicador de conto do vigário

VIÚVA ALEGRE: ambulância

X-9 : detetive policial, cagueta

XAROPE : louco

XEPA : comida de baixa qualidade.

XINFRIM : fraco, michuruca

XUMBREGA : coisa ruim.

ZEBEDEU : passado para trás, tapeado

ZEBRA : sentenciado

ZICA : problema, rolo

ZINCO : baioneta

ZOIUDO : ovo frito

ZUÊRA : pessoa muito baderneira

ZURETA : débil mental


Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

Colaboração:

Dr. David S.



E não esqueça de visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo:



Sobreviva à tudo e à todos. Seja o seu próprio Mestre. Autodefesa levada à sério.


Grupo Centro de Estudo MARS de Sobrevivencialismo Urbano

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
output_aBa1uU.gif
aaaaa1.png

Curta nossa página no Facebook:

Nossas redes sociais:

CONFACMARS.gif

Autor: Marcos Ribsantos

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube

Contador de Visitas

Contador de Visitas

thomas-richter-pistol-blue-turntable.gif

Biblioteca de Armas

Centro de Estudo MARS de Sobrevivenciali

Nossas redes sociais:

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
output_HFM1Yq.gif
CSINerd.png

©2017 by Centro de Estudo MARS.