• Marsurvivor

Diretiva Grayman: Hard Target X Soft Target?


Na área militar e segurança mundial se utiliza os termos soft target e hard target para designar consecutivamente alvos desprotegidos e protegidos, seja cidadãos aos de ataques terroristas ou dignitários. Existe uma confusão absurda mesmo entre os sobrevivencialista sobre a conceitualização e inter-relação de conceitos: diretiva homem cinza, hard target e soft target, bem como a prática de tais conceitos. O entendimento sobre estes conceitos e como se relacionam são cruciais para o combatente urbano saber como se portar e se apresentar em seu dia a dia. O que é manter o perfil baixo socialmente falando? É o mesmo que aparentar fraqueza? E se apresentar como um alvo difícil é o mesmo que deixar transparecer o quanto você é preparado, falando sobre as suas preparações e mostrando seus equipamentos para outras pessoas?



Na postagem de hoje vamos deixar claro o quanto é precioso para montar a sua base de autodefesa para o cenário urbano o conhecimento pleno destes conceitos e principalmente como se relacionam. Pois como verá o equivoco sobre tais ideias e como elas dever ser postas em prática podem te levar não só ao despreparo, mas até mesmo a morte.



O que é Diretiva Grayman?


No filme Capitão América: Soldado Invernal, o personagem Capitão América utilizando a diretiva grayman para se misturar na multidão.


Primeiramente o combatente urbano deve ter a nítida noção sobre o conceito diretiva homem cinza, pois ela vai reger o seu comportamento socialmente e designa-lo como alvo fácil ou difícil. A diretiva do homem cinza em si é bem simples de entender. Manter o perfil baixo, saber se misturar em meio a multidão, sem chamar a atenção pra si através de vestuários, atitudes, objetos entre outras coisas. Isso é a base da autodefesa urbana, pois vai fazer parte dos 95 por cento mais importante da sua preservação social, a prevenção. Mas e os conceitos soft target e hard target como podem ajudar e ampliar o conceito do homem cinza? Vamos ver cada um deles a seguir e ver qual dos dois complementa tal diretiva.



O que é soft target: O alvo fácil a priori podemos pensar automaticamente em uma pessoa com aparência frágil, mas é muito mais que isso. Em vitimologia estudamos as formas que uma pessoa pode contribuir para a ocorrência de determinado crime, de se tornar uma vítima atraente, como por exemplo um homem andando na noite, em um local pouco iluminado com roupas vistosas e um relógio caríssimo, ou uma linda mulher com roupas sumárias fazendo caminhada as quatro da manhã em um parque vazio. Ou ainda uma pessoa que deixa a janela da sua casa a noite aberta por causa do calor. São atitudes que fazem alvo fácil, são crenças como negação, dissonância cognitiva entre outras coisas.


Porém esteja atento, existe um tipo muito comum de soft target entre os sobrevivencialistas incautos. Inadvertidamente muito deles confundem ser forte ou um alvo difícil com mostrar sua preparação, achando que com isso vai afastar possíveis agressores.


Por exemplo: Imagine que você comprou uma arma de fogo, e para se sentir seguro e impor medo e respeito você mostre para todos seus amigos e vizinhos para eles verem o quanto está preparado, você acha que isso te torna um hard ou soft target?


Sem dúvida um soft target; primeiramente se agressores e criminosos sabem que você anda armado você já despertará a cobiça para seu equipamento, afinal o criminoso está sempre atrás de formas de adquirir armas de fogo para suas atividades. Então você se tornará um alvo atraente para os criminosos locais. Em segundo lugar caso você tenha inimigo e ele descubra que você anda armado, ele vai agir de forma estratégica fazendo que você nem tenha chance de reagir ou entender o que aconteceu. Aquela velha história: o Superman é o super até que ninguém saiba sobre o segredo da kriptonita. Em terceiro lugar as pessoas do seu bairro espalhando a notícia de que você anda armado pode relacionar com a ideia que você seja um um policial e você de novo se tornará um alvo atraente para a malandragem da região que vai adora-lo vei-lo cair morto na calçada. Lembre-se por ano morrem mais de 600 policiais no Brasil, e milhares ficam feridos, paralíticos, sendo atacados principalmente em horários de folga ou  quando estão chegando na porta de casa. Ou seja o criminoso sempre que possível evita o confronto, pegando o profissional quando está mais vulnerável. Eu conheci um policial militar que possui-a uma oficina de concerto de games, na época que teve atentados de facção criminosa em São Paulo. Infelizmente não teve a mínima chance de reação, os indivíduos criminosos entraram no estabelecimento se passando por  clientes e o balearam quando ele se distraiu mostrando os consoles da prateleira. Lembro de outro caso na mesma época de um PM que dava aula de Karatê em uma ONG em uma comunidade carente, criminosos entraram e se sentaram no banco do salão e perguntaram se podiam assistir a aula ali sentados para conhecer o curso, quando o policial estava distraído de costa dando aula para os alunos, eles se levantaram e efetuaram vários disparos. São exemplos de como o fato de sua imagem ser associada com preparação ou como possuidor de equipamentos táticos.


Claro que este exemplo sobre arma de fogo pode ser adequando a qualquer outra coisa. Você ficar contando que anda com facas e formado no estilo X e Y de combate, querer passar uma imagem associada com conhecimento tático e de área de segurança, tudo isso vai te transformar em um soft target.


Superman de maneira imbecil divulgando para o jornal da cidade os efeitos que a kriptonita em sobre ele.


Hard target: Ser um alvo difícil não é mostrar suas preparações, mas se mostrar forte, com uma postura corporal assertiva, com cabeça erguida peito pra fora. Você vai somar isso com conhecimento de prevenção da área de segurança: Evitar andar em locais perigosos, horários de pouca circulação de pessoas o uso de roupas e objetos chamativos, caros. Afinal 95 por cento da autodefesa é justamente isso preparação e postura. Isso é a junção perfeita do conceito do homem cinza e hard target: ter um perfil baixo, ou seja uma pessoa que se mistura junto a população facilmente sem chamar a atenção, porém se apresenta forte, diferente das ovelhas que andam ao seu lado, fazendo que um agressor pense duas vezes antes de te escolher.


Conclusão: Mantenha um perfil baixo, que possa se misturar, mas um perfil forte e decidido e não um perfil de ovelha. Seja um alvo difícil mas não mostre que está preparado. Até por que um dos grandes fatores de grande importância na autodefesa é a surpresa. Imagine por exemplo você cercado por cinco agressores, e do nada você saca uma faca e sai rasgando e furando pontos vitais. com certeza o fator surpresa, junto com seu ataque brutal e feroz trará pânico e desorientação possibilitando ter sucesso em sua reação e conseguir fugir e sobreviver a situação de crise.



O sobrevivencialista e combatente urbano faz seu próprio caminho, é o seu próprio mestre, não procure por um Mestre Yoda pra chamar de seu. Seja questionador, faça cursos em lugares credenciados com profissionais com experiência em área de segurança. Afinal autodefesa é um investimento para proteger a sua vida e daqueles que o cerca. Sempre fie.

Dúvidas? Sugestões? Deixem nos comentários. E nos ajude a lutar por uma internet livre onde possamos aprender e compartilhar conhecimento, sem restrição.

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos





47 visualizações
output_aBa1uU.gif
aaaaa1.png

Curta nossa página no Facebook:

Nossas redes sociais:

CONFACMARS.gif

Autor: Marcos Ribsantos

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube

Contador de Visitas

Contador de Visitas

thomas-richter-pistol-blue-turntable.gif

Biblioteca de Armas

Centro de Estudo MARS de Sobrevivenciali

Nossas redes sociais:

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
output_HFM1Yq.gif
CSINerd.png

©2017 by Centro de Estudo MARS.