• Marsurvivor

Autodefesa: Levar desaforo pra casa?


Quem nunca ouviu a frase: "Eu não levo desaforo para casa!" proferida por várias pessoas como uma espécie "mantra" para a vida? Mas será que para nós sobrevivencialistas e combatentes urbanos essa seria uma visão válida em autodefesa? Nesta matéria veremos os principais pontos sobre quais seriam as consequências de quem adota este tipo de ponto de vista para a vida.



É tiro, porrada e bomba pra todo lado


A frase: "Eu não levo desaforo para casa" geralmente é dita por pessoas reativas muito aguerridas no que tange a sua imagem. São muito egocêntricas, quase infantis, e como é de se esperar estão sempre em conflitos, seja com vizinhos, parentes, comerciantes locais, geralmente são figurinhas conhecidas na delegacia do Bairro devido a quantidade absurda de Boletins de Ocorrência que estão sempre registrando, e também nos fóruns. Quando não estão envolvidos em lesão corporal ou ameaça geralmente sempre estão registrando ocorrências de crimes contra a honra: Injúria, difamação, calunia. Mas qual seria as consequências desse tipo de comportamento? Vamos ver a seguir:



a. Jurídica


As consequências jurídicas são várias. Primeiro: o direito é uma estrada de duas vias, então se você vai processar alguém saiba que a chance da pessoa vencer e provar o ponto dela também é grande. Isso pode fazer você responder por falsa comunicação de crime e até pagar indenização.


Caso houve uma briga física resultando em lesão corporal pior ainda. Testemunhas nunca são confiáveis, no direito é utilizado uma máxima: "testemunha é a prostituta de todas as provas". Até por que as pessoas não gostam de se envolver em assuntos que não lhe dizem respeito. Então a chance das testemunhas, omitirem dados, ou falar que você também provocou são grandes. Isso sem levar em conta que as testemunhas muitas vezes podem ser amigas do seu desafeto, ai a situação só piora. Lembre-se o Delegado não está na delegacia para ser seu amigo ou de qualquer pessoa, o papel dele é ouvir as partes e mandar para frente o procedimento para ser julgado no forum.


E ainda no final de tudo você pode acabar com antecedentes criminais, se você é uma pessoa que não tem próprio comércio ou empresa, ou ainda almeja um cargo publico isso pode complicar e muito sua vida na hora de procurar um emprego, ou escolher uma carreira.



b. Integridade física


Sun Tzu. A suprema arte da guerra é derrotar o inimigo sem lutar.


Certa vez vi um vídeo onde um motoqueiro com a câmera ligada no capacete acabou sendo xingado no trânsito por um motorista de um carro que reclamou de ser fechado. O carro foi embora, porém o motoqueiro foi atrás. Em dado momento na filmagem vemos o motoqueiro xingando e batendo boca com o motorista, chegando a proferir a frase: Você sabe quem eu sou? E quebrou o retrovisor do carro com um chute, e saiu com a moto. Em seguida é possível ouvir o barulho do que parece ser um disparo, e a queda do motoqueiro caindo no chão que começa a gritar desesperado para as pessoas que vieram lhe socorrer. "Não sinto minhas pernas!"


A verdade é que nunca conhecemos quem está nos confrontando na rua. Por mais indefesa que a pessoa pareça, podemos estar em frente a uma pessoa totalmente desequilibrada, armada e até um membro de facção criminosa. Perigo não está escrito "na testa" de ninguém. Lembro de uma mulher lindíssima que foi presa em São Paulo anos atrás quando saia de uma loja pela polícia federal, depois foi revelado que ela era chefe do tribunal do crime de uma determinada facção criminosa. Imagine você xingando essa mulher no trânsito?


Então acima de tudo você combatente urbano deve desmitificar a ideia de que as outras pessoas são "leigos", você treina alguma coisa então é o "especialista". Na rua não tem leigo, nem especialista. A situação de rua é regida pelo caos. Já vi caso infelizmente um menor infrator matar profissional da área de segurança que era inclusive professor de tiro. O fato é que um simples soco por mais mal feito e aleatório se acertar em cheio pode te desacordar. Uma simples queda, uma batida de cabeça no asfalto pode te matar, são vários vídeos que podem ser facilmente encontrados na internet que mostram isso. Na rua não tem regras, juiz, tatame, e nem mesmo diretor de filme para gritar: "corta"!


E se tudo isso não basta, pense que dependendo da pessoa que você bata, mesmo que você vença poderá estar trazendo um mal absurdo não só para você mas para seus familiares também, como na moça que citei como exemplo que era membro de facção.


Verdadeira autodefesa


O general chinês Sun Tzu disse: e ele não poderia estar mais certo. As consequências são inúmeras e nenhum ganho. A ideia infantil de vencer o valentão da escola e ficar com a menina bonita deve ser abandonada de nossa mente quando amadurecemos. Autodefesa é como disse em diversas outras postagens é noventa por cento "prevenção", ou seja, evitar o conflito. Dificilmente vai se ferir ou quem estiver com você se não se colocar em risco. Por isso a importância do conhecimento e adoção do uso progressivo de força em sua autodefesa. No inicio do estudo do uso progressivo conhecemos conceitos importantes para o evitar do confronto. Postura, negociação, evitamento do confronto, fuga em caso de vida ou morte.


Embate físico só se justifica, digo isso inclusive com base legal, em casos relacionados com legítima defesa, legítima defesa de terceiro ou estrito cumprimento de dever legal. Autodefesa eu defino como: sobreviver a tudo e a todos, seja física ou psicologicamente. E à todos pode se atribuir inclusive a você mesmo, que muitas vezes pode por decisões ruins e inconsequentes realizada por emoções ser o seu pior inimigo. Lembre-se: querer bater em outra pessoa por que você pode mostra só o quanto covarde você é. Muito cuidado para não se prejudicar e arrastar toda sua família para problemas que poderiam ser evitado, com bom senso e temperança.





Lembre-se: O sobrevivencialista e combatente urbano faz seu próprio caminho, é o seu próprio mestre, não procure por um Mestre Yoda pra chamar de seu. Seja questionador, faça cursos em lugares credenciados com profissionais com experiência em área de segurança. Afinal autodefesa é um investimento para proteger a sua vida e daqueles que o cerca. Sempre fi.

Dúvidas? Sugestões? Deixem nos comentários. E nos ajude a lutar por uma internet livre onde possamos aprender e compartilhar conhecimento, sem restrição.

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos


E não esqueça de visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo:



Sobreviva a tudo e a todos. Seja o seu próprio Mestre. Autodefesa levada à sério.


Grupo Centro de Estudo MARS de Sobrevivencialismo Urbano

55 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo