• Marsurvivor

Combate Extremo: Autoconhecimento e autodefesa


Recentemente assisti ao anime KENGAN ASHURA, e é incrível a mensagem de força e autodescoberta que essa animação oferece. Na história desta animação vemos Yamashita um homem de meia idade fracassado e medroso, abandonado pela esposa, um filho que não sai do quarto e outro foi para a vida da delinquência.  Vive uma vida de insegurança, servidão e de baixo autoestima como subalterno em uma grande empresa. Tudo muda quando ele conhece  o lutador Ohma Tokita e se torna o responsável por ele em um torneio de combate onde se descidem conflitos contratuais entre empresas por meio de lutas entre os campeões de cada empresa. O lutador Ohma é um sobrevivencialista, caça pra sobreviver, dorme sob qualquer abrigo e não se preocupa com dinheiro ou qualquer convenção social, quer apenas lutar e vencer, é um primitivista puro. Observando Ohma aos poucos Yamashita vai conhecendo uma força interna que nunca imaginou que possuisse, e perdendo o medo. Participando de um circulo de grandes e poderosos empresários e sendo obrigado a interagir com eles Yamashita vai descobrindo que ele não é menor do que ninguém, apenas fez escolhas erradas em sua vida e se convendeu que seu lugar era nas camadas mais baixas.

Na imagem acima a dupla yamachita e Ohma.


Observando este anime não tem como não refletirmos sobre a questão do autoconhecimento, ou seja o que realmen te conhecemos sobre nós. A maioria foge destas questões buscando fugas, escapismo e fantasias pois não acreditam que exista alguma força a se explorar. Ou já se nasce forte ou se tem sorte segundo eles. Mas felizmente existe uma parcela que sai em busca de respostas para encontrar a sua força interior pra não ser mais uma vítima do mundo. Porém ao começarmos nossa jornada em busca de uma forma de nos tornarmos fortes para podermos reagir de injurias e agressões físicas partimos do marco zero para o desconhecido. Não temos certeza de nada, sabemos apenas que não quereremos e não aceitamos ser fracos perante outros homens e o mundo.


Essa determinação e busca são muito preciosos, contudo devemos entender quando buscamos evolução pessoal e o que buscamos não está fora, mas dentro de nós, por isso o nome autoconhecimento, se conhecer. Por vezes nos nivelamos por baixo em relação as pessoas que admiramos como aquele astro do cinema de artes marciais, aquele colega faixa preta pois não entendemos que a expressão física do combate é uma coisa muito pessoa, afinal cada um tem seu própria identidade. Um é mais rápido, outro não é tão rápido mas compensa com a força, outro é mais estratégico e isso só quem pode observar é você, já que a maioria das escolas de artes marciais buscam que você se formate ao estilo e não se preocupam em ajudá-lo a descobrir e desenvolver as habilidades que você já tem.

A busca pela sua força, sua capacidade de se expressar plenamente por meio do combate real de maneira primal, brutal e feroz não virá de uma faixa preta ou de você comprar uma arma modelo X ou Y. Quantas pessoas morrem por dia com a própria arma por não saber usar ou mesmo ter medo de realmente "usar em outra pessoa". As suas respostas só virão por meio da descoberta justamente da sua forma de auto expressão e da descoberta da sua determinação combativa. Todos somos capazes da violência plena, porém poucos acreditam em si, perdem anos migrando de uma arte marcial para outra e nunca conseguem as suas respostas, pois querem respostas prontas.


Veja o vídeo abaixo onde um vigilante reage usando um revolver 38 contra três assaltantes armados de fuzil, elém de impedir o assalto ainda conseguiu matar um dos criminosos:


Quando você finalmente entender isso, que a força pra montar sua autodefesa vem de você e buscar o contato com seu primitivismo perdendo medo de se machucar e de sentir dor, você começará sentir a sua forma de expressão pessoal surgir e se desenvolver. Acredite seria muito legal se pudessemos nos tornar ótimos combatentes só repetindo movimentos andando de um lado para o outro, ou ficarmos na frente de um espelho, mas isso não é possível. O verdadeiro caminho da autodefesa é difícil, cansativo,  dolorido e toma parte do seu tempo, pois necessita foco, dedicação e muita força de vontade. Qualquer outro jeito "fácil" que tentem vender pra você estão tentando te enganar.

Não existe um pacote fechado escrito autodefesa que você possa tirar da prateleira abrir e usar quando precisar. Sua mente e seu corpo juntos formam a arma perfeita mas vocês tem que descobrir e se sintonizar. Daí nosso triãngulo da autodefesa: Deteminação, prática, técnica.


Lembre-se: O sobrevivencialista e combatente urbano faz seu próprio caminho, é o seu próprio mestre, não procure por um Mestre Yoda pra chamar de seu. Seja questionador, faça cursos em lugares credenciados com profissionais com experiência em área de segurança. Afinal autodefesa é um investimento para proteger a sua vida e daqueles que o cerca. Semper Fie.

Dúvidas? Sugestões? Deixem nos comentários. E nos ajude a lutar por uma internet livre onde possamos aprender e compartilhar conhecimento, sem restrição.

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos



34 visualizações
output_aBa1uU.gif
aaaaa1.png

Curta nossa página no Facebook:

Nossas redes sociais:

CONFACMARS.gif

Autor: Marcos Ribsantos

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube

Contador de Visitas

Contador de Visitas

thomas-richter-pistol-blue-turntable.gif

Biblioteca de Armas

Centro de Estudo MARS de Sobrevivenciali

Nossas redes sociais:

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
output_HFM1Yq.gif
CSINerd.png

©2017 by Centro de Estudo MARS.