top of page
  • Marsurvivor

Combate Extremo: Autodefesa contra vários adversários


Sabemos que luta real é uma coisa totalmente diferente do que vemos nos filmes, é uma situação totalmente caótica onde em milissegundos uma vida pode ser perdida, e na maioria das vezes por motivos mais fúteis possíveis: briga de vizinhos, briga de trânsito etc. Se colocar em risco assim só se justifica se tem muita coisa em jogo como sua integridade fisica , sua vida ou de seus familiares.


Dito isso imagine uma situação de crise onde existem vários agressores atacantes querendo te linchar, se lutar contra um único agressor já somos expostos a tantas variáreis, imagine com inúmeras ameaças a nossa volta. Neste artigo vamos falar sobre as técnicas contra múltiplos atacantes e os erros que devemos evitar em tais situações.



Antes de prosseguir leia com atenção: Nossas postagens tem como objetivo levar conhecimento e informação sobre temas referentes a legítima defesa e estrito cumprimento do dever legal presentes em nossa Constituição Federal e Código Penal. O uso indevido dessas informações bem como suas consequências são de responsabilidade única e exclusivamente de quem as praticar. Por isso use o cérebro!!!


Após ler a mensagem acima pode continuar a leitura da matéria abaixo:


Lutando contra a matilha


Quais são os fatores que determinam o resultado de uma briga de rua? Como já abordamos em outros artigos, diferente do que muitos mestres de artes tradicionais pregam não existe uma técnica mágica, superior, milenar. O que existe é fortalecimento mental e físico juntamente com muita determinação e vontade de machucar seu oponente da forma mais brutal e eficaz possível para neutraliza-lo. Técnicas pré treinadas como uma dança não pode prever situações caóticas com milhares de variáveis envolvendo todo o cenário de uma luta real. Por isso observemos nossa pirâmide de autodefesa abaixo:



Se quisermos realmente montar uma autodefesa de forma coerente de acordo com a nossas necessidades temos que observar esses três níveis, dando importância a estas sequências estabelecidas:


1 - Determinação combativa:

A vontade de machucar e ferir seu oponente de forma definitiva para neutralizar a ameaça, mesmo sem qualquer treinamento formal de autodefesa. As pessoas são capazes de coisas notáveis ​​quando possuem um compromisso inabalável de vencer e uma atitude de nunca desistir.


Como qualquer outro aspecto do seu desempenho, a resistência mental e a agressividade concentrada podem ser desenvolvidas através de treinamento inteligente e serão indispensáveis ​​em uma briga de rua. Estudo mais aprofundado das bases da killologia e técnicas de condicionamento neurocombativo irão sem dúvida fazer uma base para montar sua autodefesa de forma realista:


a) Reprogramação Neurocombativo (RNC): Não basta saber se defender, tem que treinar a mente para "querer machucar" aqueles que te perseguem para te destruir ou querem fazer mal a seus filhos ou pais. Se tornar um predador sem qualquer entrave moral é necessário em cenário de legítima defesa em situação extrema. Anos atrás em 2017 criei a reprogramação neurocombativa que passei para meus alunos que tinham problemas de se soltar na hora do combate na academia. (Para saber mais clique aqui).


b) Killologia: Ciência combativa desenvolvida para tornar o operacional extremamente funcional e brutal dentro de uma área de conflito. Essa área de ciência foi desenvolvida pelo professor de psicologia o tenente-coronel Dave Grossman que inclusive já deu treinamento e ministrou palestras para grupos especiais operacionais, policiais e agências de inteligência. Suas obras fornecem conhecimento técnico para mudança de postura e transformação do operativo.



2- Prática combativa:

Se dedicar ao treino de combate pelo menos uma vez por semana para manter seus reflexos e condicionamentos físico em ordem, como a assimilação dos golpes e da dor, bem como conseguir encontrar o timing de ataque a seu oponente em meio ao combate. Tudo isso estará em sua memória neuromuscular, não existe teoria que vai te dar isso.


a) Condicionamento Físico: musculação e treinamento aeróbico são essenciais para você ter um corpo responsivo, e que aguente dor de golpes e quedas. Isso sem falar na sua capacidade cardiorrespiratória, pois em uma situação real, o consumo elevado e a queima rápida de oxigênio pode tirar a sua força e te deixar sem ar para conseguir reagir;


b) Treino de combate: Treinamento de luta com seus colegas de treino é essencial para você entender sobre distância, aprender a bater, pegar o timming para entra, sair , contra-atacar, a levar golpes, absorver a dor. Musculação e treinamento aeróbico são essenciais para você ter um corpo responsivo, e que aguente dor de golpes e quedas. E ainda lutar contra adversários de altura, peso e estilo de combate diferente te dará todo um diferencial na criação de seu estilo buscando e desenvolvendo melhor assim o que precisa;


c) Equalizadores de força: Recursos que visam combinar determinação mental (ferocidade, brutalidade e primitivismo) com armas, seja arma de fogo, lâminas, bastões é sem dúvida um salto enorme na sua capacidade destrutiva que seja contra um ou vários adversários.



3- Técnica combativa:

Como notou colocamos a técnica em ultimo lugar, pois a técnica deve ter como raiz a determinação e pratica de combate para ter algum fruto. Técnicas são importantes, pois nos trazem novas ideias e formulas que podemos adicionar ao nosso perfil. Porém, devem ser aprendidos junto a pessoas que sabem sobre o que estão ensinando. Procure cursos de segurança credenciados com pessoas com currículo e prática em área de segurança.


Como já escrevi infelizmente em minha jornada pessoal em busca da essência do combate real encontrei vários "profissionais” que inventavam inúmeras histórias onde eram verdadeiros super-heróis que já haviam lutado contra vários assaltantes sendo inclusive aplaudidos por policiais e autoridades. Anos mais tarde já trabalhando em área de segurança pesquisei sobre seis desses profissionais contadores de história e eram mentiras todas as suas histórias, mas tristemente as suas lorotas tinham levado a morte alunos.


Esses miseráveis não se preocupam com você, vendem uma falsa imagem oriental medieval com direito a muita esoterismo que leem em livros que cobram em sebos, mas tudo que querem na verdade é manter seus alunos custe o que custar para poder pagar o seu aluguel da academia e sobreviver.

Então procurem cursos de confiança e pratiquem também se possível com um amigo para saber se realmente tais técnicas funcionam em um ambiente de crise altamente estressante. Para montar sua autodefesa leve em consideração:



a) Habilidade Técnica: Habilidade técnica refere-se à sua capacidade de executar técnicas e táticas específicas da luta. Sua capacidade de realizar ataques, chutes, imobilizações e ações defensivas terá grande impacto no resultado do encontro.


b) Inteligência Estratégica: Acumule conhecimento que irá enriquecer seu conhecimento e habilidades combativas: Anatomia e fisiologia humana, livros sobre estratégia da arte da guerra entre outros. Afinal sua capacidade combativa é a junção de uma boa prática e conhecimento lógico.



Lembre-se: O sobrevivencialista e combatente urbano faz seu próprio caminho, é o seu próprio mestre, não procure por um Mestre Yoda pra chamar de seu. Seja questionador, faça cursos em lugares credenciados com profissionais com experiência em área de segurança. Afinal autodefesa é um investimento para proteger a sua vida e daqueles que o cerca. Semper fi.

Dúvidas? Sugestões? Deixem nos comentários. E nos ajude a lutar por uma internet livre onde possamos aprender e compartilhar conhecimento, sem restrição.

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos




E não esqueça de visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo:



Sobreviva a tudo e a todos. Seja o seu próprio Mestre. Autodefesa levada à sério.


Grupo Centro de Estudo MARS de Sobrevivencialismo Urbano

11 visualizações0 comentário
bottom of page