• Marsurvivor

Violência Urbana: Crianças e a Autodefesa


Os pais sempre se preocupam, e com razão, quando começa a idade escolar, com a preparação dos seus filhos para o mundo em que vivemos, pois não basta apenas mostrar-lhes o caminho correto, é necessário que além da consciência moral, eles desde de cedo tenham auto-confiança e capacidade de fazer escolhas corretas para cuidar da sua integridade física e mental, e entender os perigos a sua volta: bullying, criminosos, pedófilos,etc. Então muitas vezes os pais responsáveis perguntam sobre como iniciar essa procedimento de preparação para as crianças. Vamos ver por partes:



Defesa Pessoal Infantil X Bullying

Todas as artes marciais são boas, porém cada uma tem um objetivo diferente, pode ser para competição, demonstração, auto-defesa, etc. Para as crianças não tem coisa melhor para conseguir maior poder de concentração, para atingir equilíbrio, autocontrole e desenvolver a autodisciplina, integração, espirito de coleguismo, mas aqui estamos falando de preparação para os problemas do dia a dia. Hoje, existem vários cursos voltados para crianças para elas aprenderem auto defesa contra bullying. Os pais interessados devem fazer uma boa pesquisa para encontrar cursos específicos sérios, pois vale muito a pena a criança fica mais auto confiante,. melhorará seu físico e permitirá que ganhe técnicas de combate, e é um meio excelente de fazer os jovens sentirem alguma dor física, aprender o que significa levar pancada, ser derrubado, e voltar a luta, não desistir. Os Bullies gostam de alvos fáceis, dos que aparentam ser mais fracos - portanto, desenvolver uma aura combativa pode ajudar a afastá-los. A criança deve desenvolver e encontrar a sua força.

Lembre-se maus profissionais estão em todas as áreas, assista as primeiras aulas, sejam críticos e sempre que possível assistam as aulas, se perceber qualquer coisa errada tire seu filho e procure outra academia.


Crianças e o Crime


Para crianças, no caso envolvendo violência adulta e crimes, nada melhor do que orientações e abordagens preventivas. Veja orientações úteis para as crianças devem aprender:

Instrua as crianças, e os empregados de confiança, sobre a importância de não comentar com pessoas estranhas sobre os hábitos da casa, trabalhos ou rotinas da família.


A cada ano, milhares de crianças e adolescentes são vítimas da ação criminosas de ladrões, estupradores e sequestradores. Cabe aos pais e professores orientarem seus filhos e alunos a se protegerem adequadamente, já que é impossível estar com eles todo o tempo.


Converse semanalmente com seus filhos. Reserve um dia na semana para falar sobre este e outros assuntos ligados a segurança deles, da casa e da família.


Promova discussões na escola, debates e outras atividades que enfoquem a seguranças das crianças. Todas as medidas de precaução ainda serão poucas para prevenir e combater a violências contra os inocentes.



RECOMENDAÇÕES ÀS CRIANÇAS (peça para que leiam ou leia para elas)


Evite ir ou voltar sozinho da escola. No impedimento de seus pais, procure a companhia de seu melhor amigo.


Não aceite doces, balas, chicletes ou cigarros de desconhecidos. Evite fazer "rodinhas" na porta da escola, afaste o perigo da presença de estranhos.


Em caso de necessidade, peça ajuda ao policial ou segurança que exista na área.


Tudo na vida tem sua hora, inclusive dirigir automóveis e motos. Menor conduzindo veículos é proibido por lei, além de representar grande risco para si próprio, para os pais e para terceiros, principalmente se vier a envolver-se em acidentes.


Estando num veículo, use sempre o cinto de segurança e mantenha o pino de sua porta baixado.


Não aceite presentes, balas, chocolates ou outros doces de pessoas que você não conhece. Fale claro que você não quer e se afaste deles;


Procure não andar sozinho. Arrume sempre companhia entre seus amigos e, se sentir medo, ligue para a polícia e explique seu problema;


Quando estiver esperando condução para ir para a escola, ou para voltar para casa, evite os pontos de parada em locais escuros e sem movimento;


Não acredite em estranhos que dizem trazer recado de seus familiares. Peça a uma pessoa amiga que confirme o que estão dizendo;


Se for seguido por estranhos na rua, entre na primeira casa habitada e peça socorro;


Se alguém o atacar, tentando agarrá-lo, esperneie e grite bem alto muitas vezes pedindo ajuda;


Se outras crianças o agredirem para roubar não resista e entregue o que pedirem. Assim que puder, peça ajuda da polícia;


Não aceite caronas de motoristas desconhecidos e, quando for chamado por algum deles, não lhe dê atenção e nunca se aproxime do veículo;


Quando estiver desacompanhado e alguém o incomodar, querendo por a mão em seu corpo, grite bastante para chamar a atenção das outras pessoas que estão a seu lado;


Não atravesse as ruas correndo. Faça-o na faixa de pedestres, preferindo os cruzamentos que tenham semáforos;


Se você ainda não consegue guardar na memória o seu endereço ou o telefone de sua família, peça que os escrevam em um cartão e carregue-o sempre consigo;


Quando precisar de ajuda, não se acanhe em procurar um policial. Você vai receber apoio e orientação.


Cuidados básicos ao atravessar as ruas:


Não atravesse por trás de árvores, carros, ônibus ou bancas de jornal. Procure ser visto ao atravessar as ruas;


Atravesse sempre na faixa de segurança e em grupos;


Observe o sinal de trânsito ou a sinalização do PM que está orientando a travessia;


Olhe sempre para os dois lados da rua antes de atravessar.


Mesmo nas faixas de pedestres e com o sinal verde para você, espere que os veículos parem antes de atravessar.


Se estiver de bicicleta, pare sempre nas faixas e desça da mesma para atravessá las como se fosse um pedestre. Muitas crianças tem sido mortas por atropelamento quando cruzavam a faixa de pedestres pedalando suas bicicletas.


Ande sempre no mesmo sentido dos automóveis se estiver andando de bicicleta e evite ruas movimentadas e horários de pico;


Use sempre um cadeado e correntes para prender sua bicicleta; jamais a deixe sem proteção em via pública por um único minuto.


Se ao atravessar uma rua, deixar cair algum pacote, livro ou outro pertence, não volte para pegá-lo. É melhor perder o objeto do que a sua vida.


Não ande de patins, skate ou patinete em vias públicas. Procure sempre os locais apropriados para andar com estes brinquedos.



RECOMENDAÇÕES AOS PAIS:


Conduza seus filhos à escola ou entregue-os a pessoas de sua confiança; uma boa pedida é que os vizinhos ou parentes se revezem na tarefa.


Nunca esqueça de travar as portas e manter os vidros do seu automóvel sempre fechados.


Apresente seus filhos aos policiais do seu bairro, torne-os seus amigos e conhecidos.


Ao transportar crianças, coloque-as no banco de trás em uma cadeira apropriada para a idade.


Jamais transporte bebês em seu colo quando estiver sentado na frente de um veículo . Lembre-se de que bebê não é air-bag . Se houver um acidente ele será o primeiro a receber o impacto e poderá morrer.


Use sempre o cinto de segurança. Dê ao seus filhos o bom exemplo. Não ande em excesso de velocidade. Respeite as leis do trânsito e ensine seus filhos a respeitá-las também.


Na volta às aulas, colabore com a fluidez do trânsito e a segurança de seu filho. Toda criança deve saber seu endereço, telefone, nome dos pais, ou responsáveis, ou de quem vai buscá-la na escola;


Oriente seu filho para andar em grupo no trajeto das escolas ou em longas caminhadas. Não andar sozinho em locais ermos próximos à escola;


Ensine-os a não aceitar presentes de estranhos;


Ao levar seu filho, evite parar em fila dupla e não demore no embarque e desembarque de passageiros.


Recomende-os para não aceitarem convites de estranhos para passear em carros, ir à praia, entrar em casas, terrenos ou garagens, mesmo que atraídas pela promessa de chocolates, sorvetes ou refrigerantes. Este é um recurso muito utilizado por maníacos, sequestradores e tarados. Alerte-as para pedir ajuda a um policial.


Oriente seus filhos para irem e voltarem da escola em grupos. Se puder, conduza seus filhos à escola ou entregue-os à pessoas de sua absoluta confiança.


Antes de ir à praia ou locais de grande concentração ponha um papel no bolso da criança, com nome, endereço, telefone, tipo sanguíneo e possíveis sensibilidades a medicamentos.


Esclareça seu filho, desde a infância, sobre os perigos das drogas e suas consequências para a saúde.


Conquiste a confiança dos seus filhos. É melhor que eles peçam um cigarro a você do que a um "amigo" na rua. Lembre-se que o fumo é prejudicial à saúde e é bom que seus filhos sejam orientados sobre as consequências desse vício.


Más companhias conduzem ao crime e às drogas. Selecione as companhias de seus filhos e o ambiente que eles frequentam (clubes, festinhas, casas de jogos eletrônicos etc.).


Faça um curso de Primeiros-Socorros e ensine aos seus filhos as técnicas simples que podem salvar uma vida.

Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

Colaboração:

Dr. David S.




E não esqueça de visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo:



Sobreviva à tudo e à todos. Seja o seu próprio Mestre. Autodefesa levada à sério.


Grupo Centro de Estudo MARS de Sobrevivencialismo Urbano




13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo