top of page
  • Marsurvivor

Sobrevivencialismo 2023: Perdeu Mané! Sem armas para você na "Era do Amor"


Este 2023 está cheio de surpresas para nós os Sobrevivencialistas e Combatentes Urbanos. E não podia faltar novidades sobre porte de armas, ou melhor desarmamento. O atual presidente "A alma mais honesta que já existiu" assinou o decreto que inicia o processo de reestruturação da política de controle de armas no país. O Diário Oficial da União desta segunda-feira (2) traz o decreto que revoga uma série de normas do governo Jair Bolsonaro (PL) que facilitavam e ampliavam o acesso da população a armas de fogo e munição. O texto, já em vigor, é assinado pelo novo ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino. Flavio Dino ainda confirmou que as normas para o porte e posse de armas serão mais restritivas. A medida havia sido antecipada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em um dos discursos de posse no domingo (1º).



Confira principais efeitos do decreto:


- suspende novos registros de armas por caçadores, atiradores e colecionadores (CACs) e por particulares;

Siga O Tempo no Google News

Seguir


- reduz os limites para compra de armas e munição de uso permitido


- suspende novos registros de clubes e escolas de tiro;


- suspende a concessão de novos registros para CACs;


- cria grupo de trabalho para propor nova regulamentação para o Estatuto do Desarmamento, de 2003.


O decreto também prevê que todas as armas compradas desde maio de 2019 sejam recadastradas em até 60 dias.


“Haverá um recenseamento geral de armas existentes no Brasil, visando separar o joio do trigo”, disse o ministro da Justiça, Flávio Dino, nesta segunda, no Twitter.


Ao mesmo tempo, até que a nova regulamentação seja publicada, o decreto prorroga a validade dos registros vencidos.


O decreto revoga também a expansão do limite de armas de uso permitido estabelecida em junho de 2019.


Pela regra anterior, os limites eram de cinco armas para colecionadores, 15 para caçadores e 30 para atiradores. O novo limite é de três armas por CAC, seja colecionador, caçador ou atirador.


O texto define ainda que o interessado deverá apresentar "comprovação de efetiva necessidade" para comprar uma arma – na linha da decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o tema.


Quem quiser comprar arma deve ter, no mínimo, 25 anos; apresentar original e cópia de documento de identificação pessoal; comprovar idoneidade e inexistência de inquérito policial ou processo criminal, por meio de certidões de antecedentes criminais das Justiças Federal, Estadual, Militar e Eleitoral; capacidade técnica para o manuseio da arma de fogo; aptidão psicológica para o manuseio de arma de fogo, atestada em laudo conclusivo fornecido por psicólogo credenciado pela Polícia Federal; e ocupação lícita e de residência certa, por meio de documento comprobatório.


Além disso, deve apresentar declaração de que a sua residência tem cofre ou lugar seguro, com tranca, para armazenamento das armas de fogo desmuniciadas de que seja proprietário, de modo a adotar as medidas necessárias para impedir que menor de 18 anos ou pessoa civilmente incapaz se apodere de arma de fogo.



Arsenal menor para CACs


O decreto de Lula revoga também a expansão do limite de armas de uso permitido estabelecida em junho de 2019. Pela regra anterior, os limites eram de 5 armas para colecionadores, 15 para caçadores e 30 para atiradores. O novo limite é de três armas por CAC, seja colecionador, caçador ou atirador. O texto define ainda que o interessado deverá apresentar "comprovação de efetiva necessidade" para comprar uma arma – na linha da decisão recente do Supremo Tribunal Federal sobre o tema.



Dica de Leitura


Livro:



Com certeza ainda teremos muitas novidades neste 2023, e o Centro de Estudo MARS estará aqui para te informar sobre as mudanças nesta nova "Era do Amor".


Lembre-se: O sobrevivencialista e combatente urbano faz seu próprio caminho, é o seu próprio mestre, não procure por um Mestre Yoda pra chamar de seu. Seja questionador, faça cursos em lugares credenciados com profissionais com experiência em área de segurança. Afinal autodefesa é um investimento para proteger a sua vida e daqueles que o cerca. Semper fi.

Dúvidas? Sugestões? Deixem nos comentários. E nos ajude a lutar por uma internet livre onde possamos aprender e compartilhar conhecimento, sem restrição.

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos



E não esqueça de visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo:



Sobreviva a tudo e a todos. Seja o seu próprio Mestre. Autodefesa levada à sério.


Grupo Centro de Estudo MARS de Sobrevivencialismo Urbano






8 visualizações0 comentário
bottom of page