top of page
  • Marsurvivor

Desenvolva sua Consciência Situacional


A consciência situacional é parte fundamental para o sobrevivencialista, combatente urbano, e profissionais da área de segurança. Estar ciente do que está acontecendo ao seu redor, pessoas coisas e possíveis ameaças é a base de uma verdadeira preparação.

Nesta postagem vamos entender melhor a importância da consciência situacional e como desenvolve-la.



Entendendo a consciência situacional


Consciência situacional refere-se a estar ciente do que está acontecendo ao seu redor, em relação a outras pessoas ou coisas e qualquer ameaças potenciais podem existir. Faz parte de toda boa estratégia de gerenciamento de riscos. A preparação do combatente e sombrevivencialista urbano deve envolver a avaliação consistente de situações para quaisquer ameaças ou riscos existentes ou futuros com base na situação atual.


A água pode estar calma agora, mas que fatores podem afetar isso no futuro? Como agir quando o cisne negro aparecer. A consciência situacional é frequentemente dividida em três elementos:


  • Percepção dos elementos do ambiente;

  • Compreensão da situação;

  • Projeção de status futuro.


Portanto, não basta apenas entender o que é consciência situacional, você também deve ser capaz de se comunicar e agir em situações para evitar riscos. Todos esses elementos devem fazer parte de sua estratégia de preparação de gerenciamento de crise. E você pode desenvolver a cultura de saúde e segurança em sua preparação, garantindo que as pessoas tenham treinamento adequado em consciência situacional. Quando foi a última vez que sua estrutura de gerenciamento de riscos foi revisada? Inclui treinamento para consciência situacional?


Se você está se sentindo sobrecarregado com tudo isso, não se preocupe, porque a boa notícia é que a consciência situacional pode ser aprendida. E melhorado constantemente. É uma habilidade que pode literalmente salvar vidas, talvez até a sua.



1. Avalie os riscos de todos os ângulos


Aprenda a olhar para as coisas com foco de 360 ​​graus, não apenas o seu! Além disso, observe o que os outros podem estar vendo. Como isso é diferente do que você está vendo? Eles consideraram o que aconteceu antes, durante, depois? Qual é a probabilidade de fator A acontecer? E B acontecendo? Qual a probabilidade de outros fatores afetarem a situação dos quais você não está ciente?


E então questione tudo! “Não apenas “Por que eles fizeram isso?” – também, pergunte “Talvez isso fizesse sentido na época, mas não agora?” Questionar sem julgamento é um fator chave para uma consciência situacional bem-sucedida.



2. Considere o subconsciente


Temos alguns vieses cognitivos. As implicações disso precisam ser levadas em consideração em nossa consciência das situações. Para engajar-se efetivamente na consciência situacional, tomar decisões lógicas e olhar para o futuro com foco estratégico, o subconsciente deve ser engajado e avaliado.


Simplificando, a consciência situacional deve estar aberta a uma variedade de perspectivas e percepções. É assim que os pontos fortes e as oportunidades de melhoria podem ser identificados. Não deixe que preconceitos inconscientes afetem sua visão e possam levar a riscos em sua equipe.



Dicas de Material de Apoio


Livro:



Lembre-se: O sobrevivencialista e combatente urbano faz seu próprio caminho, é o seu próprio mestre, não procure por um Mestre Yoda pra chamar de seu. Seja questionador, faça cursos em lugares credenciados com profissionais com experiência em área de segurança. Afinal autodefesa é um investimento para proteger a sua vida e daqueles que o cerca. Semper fi.

Dúvidas? Sugestões? Deixem nos comentários. E nos ajude a lutar por uma internet livre onde possamos aprender e compartilhar conhecimento, sem restrição.

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos


E não esqueça de visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo:



Sobreviva a tudo e a todos. Seja o seu próprio Mestre. Autodefesa levada à sério.


Grupo Centro de Estudo MARS de Sobrevivencialismo Urbano

11 visualizações0 comentário
bottom of page